• Uma identidade roubada que se tornou uma série fotográfica

    11/12/2014

    Lovell_08

    Em 2011, o fotógrafo Jessamyn Lovell esteve na galeria SF Camerawork em São Francisco  quando sua carteira foi roubada. Não muito tempo depois, as cobranças não autorizadas começaram a pipocar. Enfurecido com o que estava ocorrendo, Lovell decidiu rastrear seu ladrão ao invés de simplesmente substituir seus cartões e seguir em frente com sua vida. Ao fazer isso, ele resolveu transformar o acidente em um projeto de arte.

    Com a ajuda de Pete Siragusa, um investigador particular, Lovell foi capaz de rastrear a ladra: uma mulher com o nome de Erin Coleen Hart. Lovell inicialmente pensou em enfrentar Hart para encontrar sua identidade, mas por sugestão de Siragusa, ele decidiu não confrontá-la. Em vez disso, Lovell decidiu jogar um jogo de gato e rato, seguindo-a pelas ruas da cidade e tirando fotos quando tinha oportunidade.

    Usando 34 imagens que tirou da golpista andando pela cidade, Lovell criou o projeto Dear Erin Hart, uma exposição fotográfica que ficou em exposição no SF Camerawork, a mesma galeria onde sua carteira foi roubada.

    E a cereja no topo? Ela enviou um convite para a exposição para a própria Erin Hart.

    Lovell_07

    Lovell_10

    Lovell_15

    Lovell_11

    Lovell_01

    SAMSUNG CAMERA PICTURES

    Lovell_09

    Lovell_12

    Lovell_20

    Lovell_03

    Lovell_17

    Lovell_05

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR