• O romantismo no motociclismo

    27/11/2014

    Em sua carreira como fotógrafo, Danny Lyon documentou o ativismo pelos direitos civis no sul, prisões no Texas e bordéis colombianos, mas seus temas mais famosos são os motociclistas fora da lei do meio-oeste, em meados dos anos 1960. Lyon pegou carona com o Chicago Outlaw Motorcycle Club e assim foi capaz de capturar momentos incrivelmente íntimos para sua coleção seminal,  The Bikeriders. As belas fotos mostram a paixão e idealização de Lyon sobre a cultura dos motociclistas, sendo bem romântico em sua interpretação.

    Durante seus anos de motociclista, Lyon manteve correspondência com Hunter S. Thompson, que na época estava escrevendo Hell’s Angels: A Strange and Terrible Saga.

    Lyon (de classe média alta, judeu e educado em escolas privadas no Brooklyn), conta que Thompson (do Kentucky, auto-proclamado “caipira” e símbolo de uma classe de jovens problemáticos) instruiu-o a usar um capacete. Conselho que Lyon nunca levou a sério.

    Ao contrário de Thompson, que mais tarde se desiludiu com a cultura biker, Lyon reconheceu que seu trabalho era “uma tentativa de gravar e glorificar a vida dos motociclistas americanos”.

    danny7alfnjlnkasnlk

     

    danny4jasfmlkasnfklsa

    danny13knfkan

    danny10idnglkdangk

    danny8knfknkaln

    danny1lkndgknladklgna

    danny9ksnkfnakf

    danny4kdkflsdglsks

    danny3lkwnas_lkfnkls

    danny6lndgklan

    danny5pndklfnd

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR