• MINIMALISMO NA FOTOGRAFIA

    20/02/2018

    À medida que as pessoas olham fotos em telas cada vez menores, tem surgido uma tendência de tirar fotos cada vez mais minimalistas. Principalmente em redes sociais como Instagram, o minimalismo está ganhando força por toda parte já tem algum tempo. Existem prós e contras do minimalismo sobre o reflexo dessa tendência. Mas não há como negar sua popularidade. Neste artigo, serão discutidos alguns dos principais motivos pelos quais registrar fotos minimalistas, e também algumas dicas sobre como aplicar usar esse estilo de fotografia.

    1) O MINIMALISMO COMUNICA SUA MENSAGEM

    Uma das primeiras recomendações para quem está aprendendo a composição em fotografia é aprimorar sua mensagem.

    O que você quer dizer na sua foto? Quais emoções ou pensamentos seus espectadores terão ao olhar para a foto? E o mais importante, como você pode simplificar a mensagem e comunicá-la de forma mais eficiente possível?

    Para muitos fotógrafos o minimalismo é a resposta. Se o seu objetivo é descrever uma duna de areia imaculada, sem qualquer pegada ou outras distrações, uma foto que mostra o arco de uma única duna contra um céu azul pode criar uma imagem impactante.

    As fotos minimalistas geralmente apresentam características similares entre si. As paletas de cores são objetivas, geralmente há uma ou duas cores principais em evidência, ou a foto pode ser monocromática. Também tendem a ter grandes áreas de “espaço negativo” ou áreas vazias. Os assuntos principais tendem a ser mínimos, com poucos detalhes, bem definidos e transições acentuadas.

    Nas fotos em macro, o minimalismo tende a aparecer no quadro final, quer queira ou não. Isso porque muitos desses elementos estão presentes no mundo macro: cores unificadas, espaço negativo significativo (devido à minúscula profundidade de campo) e informações muito bem definidas. Nem todas as fotos macro são minimalistas, mas é um bom exemplo de onde esse tipo de imagem é comum.

    Ainda assim, o minimalismo pode funcionar em qualquer categoria da fotografia, desde que consiga encontrar bastante espaço negativo. Se você quer tirar fotos minimalistas, a primeira coisa a procurar são áreas vazias que podem ser usadas como plano de fundo para o seu objetivo principal.

    2) MINIMALISMO FUNCIONA EM TELAS PEQUENAS

    As pessoas usam telefones para buscar conteúdos muito mais do que nunca, e muitos fotógrafos mudaram seus estilos acompanhando as tendências.

    Quando você está olha para uma tela pequena, o minimalismo funciona muito bem. A pequena área das telas dos celulares significa que não há muito espaço para detalhes complexos. Apenas um único foco contra um fundo monótono se destacará mais facilmente.

    Por um lado, isso é um pouco ruim, pois não é nada como a experiência de ver uma grande impressão de uma paisagem detalhada.

    3) GRANDES SINFONIAS SÃO COMPLEXAS

    Pense nas grandes obras de arte da história. Desde sinfonias de Beethoven aos afrescos de Michelangelo, quase todas as peças mais conhecidas da humanidade carregam altos níveis de complexidade.

    Uma foto minimalista pode parecer boa no Instagram, mas sua simplicidade dificulta transmitir muito mais do que você vê na superfície.

    Existem diversas séries de fotos documentais, onde uma ou duas fotos serão minimalistas, e quase sempre é são para transmitir um único ponto o mais claramente possível. Porém a falta de informação em uma foto minimalista torna difícil expor uma perspectiva com nuances e intrincada sobre o mundo. Em muitos casos, isso atribui um limite sobre o quão bem sucedida e claras elas podem ser.

    4) O MINIMALISMO PODE RAPIDAMENTE SE TORNAR OBSOLETO

    Com o elevado número de fotos minimalistas postadas em redes sociais como o Instagram todos os dias, é esperado que este estilo de fotografia torne-se desgastado por muitas pessoas com o tempo. Se qualquer outra foto se diz minimalista com mesmas composições, como você pode esperar que alguém a veja como uma arte única?

    Talvez este não seja um ponto justo, porém, uma vez que não é culpa do minimalismo estar envelhecendo, mas sim do fato de que muitos fotógrafos estão usando disso tempo todo. Por si só, o minimalismo não é um problema, mas quando é tão exacerbado, é fácil achar isso saturado.

    Se você está tentando evitar muito minimalismo, a solução fácil é apenas para tornar as coisas dinâmicas. Sim, tire algumas fotos simplificadas caso elas parecem adequadas para um assunto específico, mas também tire fotos normais para não produzir fotografias cansativas e repetitivas.

    5) CONCLUSÃO

    Com todos os prós e contras o minimalismo é muito admirado. Para certos assuntos, transmite a essência da cena muito melhor do que qualquer outro estilo de fotografia.

    Também é útil se você está começando na fotografia, o minimalismo pode adicionar uma sensação de deliberação que suas fotos podem não ter tido antes, fazendo você pensar com mais atenção sobre a composição. Nesse sentido, recomendo que a maioria dos fotógrafos pratique e tire algumas fotos minimalistas de sucesso enquanto começam. Se deseja obter bons resultados em assuntos complexos, isso ajuda a dominar o básico.

    Ao mesmo tempo, fotos excelentes também têm muitas camadas de informação, gerando maior senso de interesse. Fotos excessivamente simplistas são como a melodia de “Feliz aniversário”, cativante, muitas vezes popular, mas não da a mesma profundidade emocional que uma sinfonia bem escrita.

    Como um todo, pode ser bom ter minimalismo na sua caixa de ferramentas, desde que não exagere. O minimalismo não funciona bem se você tiver muita informação para transmitir, mas é ótimo se você está tentando expressar uma mensagem tão clara quanto possível.

    As dicas deste artigo suportam um bom senso de quando o minimalismo funciona bem e quando não. E você o que pensa sobre o assunto? Caso tenham dúvidas ou pontos a ressaltar, use livremente o espaço de comentários.

    Se você gostou dessas dicas e quer aprender mais, aproveite para descobrir outros conteúdos interessantes aqui no nosso blog! Acompanhe também as nossas páginas no Instagram e Facebook.

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR