• Curso completo de fotografia: Entrevista com Natália Diniz

    19/06/2018

    Confira a entrevista da fotógrafa e ex aluna do curso completo de fotografia Natália Diniz.

    Natália Diniz é natural de Campo Belo (MG), tem 27 anos e é formada em Publicidade e Propaganda. Sempre curiosa e encantada pelo mundo da fotografia, viu sua vida mudar após fazer o curso de fotografia completo na Escola de Imagem. Além de fotografar profissionalmente, Natália também levou suas fotos para um projeto muito nobre: ajudar o Alysson a andar!

    natália diniz, curso completo de fotografia, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, aprenda fotografia, aprender fotografia

    Confira abaixo a entrevista.

    Como surgiu sua paixão pela fotografia?
    Acredito que ela já existe desde minha infância. Minha tia era fotógrafa, então tenho fotos de todos os momentos da minha vida: meu nascimento, meu primeiro banho, dos meus dias na casa dos meus avós, então sempre amei pegar as fotos e ficar olhando e mostrar para todos.
    Mas essa paixão se tornou mais consciente na faculdade!

    O que a motivou a fazer um curso de fotografia?
    Eu gostava de fotografar tudo o que acontecia, sempre tive essas câmeras pequenas aonde eu fazia fotos de tudo e de todos, mas principalmente de cavalos, pois é um amor de infância; um dia descobri um fotógrafo especialista em cavalos, então percebi que a fotografia poderia me deixar mais perto deles, comecei o curso para fotografar cavalos.
    Comecei o curso completo e percebi o quanto era amplo o mundo da fotografia, os cavalos foram apenas o motivo para eu começar e descobrir minha paixão!

    O que você achou do curso da Escola de Imagem?
    Sensacional! O curso completo que fiz na Escola de Imagem me mostrou áreas da fotografia que nem sabia que existia, que fotografar é muito mais que ter uma câmera.
    Hoje vejo que as aulas práticas, as “missões” fotográficas e o feedback dos professores fizeram toda a diferença, me ajudaram a ter mais confiança em mim e no que estava fazendo. Consegui ter um direcionamento para poder trabalhar com a fotografia, mas o curso me ensinou muito mais que fotografar; me ensinou a perceber, sentir, ver e viver a vida mais consciente e presente.

    Como o curso te ajudou profissionalmente?
    Me ajudou em tudo, pois não tinha noção de nada quando comecei. Aprendi a fotografar, a vender, em como entregar as fotos para meu cliente. O curso me mostrou que eu poderia trabalhar e ganhar dinheiro com a fotografia.
    Deixei meu emprego 2 meses após terminar o curso completo e desde então trabalho como fotógrafa!!

    Atualmente você se envolveu em um projeto social que une a fotografia. Como surgiu a ideia?
    A ideia surgiu quando a Mara me pediu uma ajuda para conseguir pagar o tratamento do seu filho Alysson, que tem microcefalia. Precisava de algumas pessoas que poderiam contribuir durante 8 meses com alguma quantia para ela pagar o tratamento até o final do ano. Como já conhecia sua dedicação para cuidar do filho, ofereci fotografar um dia da vida deles, para contar a história através das imagens e conseguir ajuda para o tratamento. (Você pode conhecer a história e ver as fotos do documental no blog da Natália, clicando aqui.)

    As pessoas podem contribuir com essa causa?
    As pessoas podem ajudar através do link da Vakinha que criei. https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajudando-o-alysson-a-andar

    Qual o significado da fotografia na sua vida atualmente?
    Hoje, a fotografia significa para mim o início.
    Início de amizades, viagens, aprendizado, presença, que se transformam em fotografias.

    Deixe uma mensagem para todas as pessoas que também gostam de fotografia e querem seguir esse caminho, seja profissionalmente ou não. 

    Se você é fotógrafo, se dedique, estude, aprenda sobre luz, composição, flash, mas aprenda também sobre pessoas! Conheça e se interesse pela história, dê o seu melhor, faça imagens para seus clientes, mas faça imagens para você! Se divirta, brinque, sorria, aproveite e nunca fique satisfeito com a primeira imagem boa, pois ela pode ficar extraordinária! A fotografia vai muito além da luz, do registrar o momento, contar histórias, a fotografia é uma porta, que me permite entrar em lugares, conhecer pessoas, viver histórias, fazer parte de famílias.

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR