• 5 GRANDES NOMES DA FOTOGRAFIA DE RUA

    28/08/2018

    A fotografia de rua é um dos estilos mais apaixonantes e atraentes da fotografia. Por meio dela, conseguimos conhecer um pouco da cultura de um determinado local, sua rotina, sua arquitetura e suas pessoas.

    É um estilo documental, que busca mostrar diferentes temáticas em situações espontâneas e curiosas nos locais públicos de uma cidade. Os maiores nomes da fotografia de rua são frequentemente referenciados e utilizados como inspiração para fotógrafos das mais diversas áreas de atuação.

    No post de hoje, vamos trazer cinco grandes nomes da fotografia de rua para você se inspirar. Confira!

     

    Robert Doisneau

    robert doisneau, fotografia de rua, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, fotografia bh

     

    Fotógrafo francês atuante nas décadas de 1930 e 1940, Doisneau é um dos principais nomes da fotografia de rua de toda a história. Um dos fotógrafos mais conhecidos da França, Robert Doisneau registrou muito da vida social da população parisiense, além de ter trabalhado com fotografias para revistas, como a famosa imagem d’ O Beijo do Hotel de Ville, de 1950.

    Serviu como fotógrafo (e soldado) durante a Segunda Guerra Mundial, além de utilizar suas habilidades para criar documentos falsos para a resistência francesa durante os anos de ocupação alemã.

    Dono de um olhar encantador e carregado de ironia, Doisneau dizia que “não fotografa a vida como ela é, mas a vida como gostaria que fosse”. Morreu em 1994, em Paris, aos 81 anos, deixando um legado que inspira muitos fotógrafos até hoje.


    Masatoshi Naito

    Nascido em 1938 em Tóquio, o japonês Masatoshi Naito formou-se na universidade de Waseda em ciências aplicadas, sendo treinado como um pesquisador. Entretanto, seu interesse no folclore tradicional japonês o levou a perseguir uma carreira na fotografia, abandonando o trabalho como cientista.

    Seu aclamado trabalho “Tokyo: A Vision of Its Other Side” explora uma perspectiva muito diferente da metrópole oriental, trazendo à luz as áreas mais obscuras da cidade. Naito documentou a população mais marginalizada de Tóquio, como os sem-teto, prostitutas e os alcóolatras.

    Imagens cruas, com o uso de flash direto, que mostram as vísceras do lado mais sombrio de Tóquio, tornaram-se uma inspiração para a fotografia de rua no seu lado mais documental possível.

    robert doisneau, fotografia de rua, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, fotografia bh


    Arsenio Jr. Nidoy

    robert doisneau, fotografia de rua, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, fotografia bh

    Arsenio Jr. Nidoy ou, “Arsenic Junior” é um fotógrafo amador das Filipinas. Iniciou seus estudos em fotografia no ano de 2012, quando já explorava as imagens feitas de maneira documental, na rua.

    Baseando seus estudos em grandes nomes como Henri Cartier-Bresson, Elliot Erwitt e outros, participou e ganhou diversos concursos de fotografia de rua desde 2014. Atualmente, está no processo de finalização do seu segundo livro, chamado de “FRIDAYS”.

    Suas imagens, carregas de ironia, brincam com a sobreposição de planos e pareidolia, onde sobrepõe pessoas com objetos encontrados na rua. Cores vivas e contrastadas também são típicas de suas fotografias.

    robert doisneau, fotografia de rua, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, fotografia bh



    Evandro Teixeira

    robert doisneau, fotografia de rua, escola de imagem, curso de fotografia, escola de fotografia, belo horizonte, fotografia bh, evandro teixeira, fotojornalismo de rua

    Um dos maiores nomes do fotojornalismo brasileiro, Evandro Teixeira nasceu na cidade baiana de Irajuba, no ano de 1935. Começou a trabalhar com jornalismo em 1958, no Diário de Notícias de Salvador. Na sequência, transferiu-se para o Diário da Noite, do Rio de Janeiro, cidade onde mora até hoje.

    Em 1963, trabalhando no Jornal do Brasil, Evandro ganhou notoriedade e tornou-se conhecido em todo o país. Trabalhou neste veículo por quase cinquenta anos, saindo apenas em 2010, quando o jornal passou a rodar apenas de maneira on-line.

    Versátil, Evandro destacou-se na cobertura política à fotografia esportiva. Cobriu grandes eventos ao redor do mundo, tornando-se parte da Enciclopédia Suíça de Fotografia no ano de 1994.

    Mas foi o seu trabalho durante os anos de ditadura militar no Brasil, nos quais a liberdade de imprensa e expressão era completamente reprimida, que tornou Evandro o nome que é hoje. Suas imagens moldaram a memória dos anos de chumbo, marcando a cara da ditadura, mostrando a truculência policial, a fuga dos reprimidos e a queda dos militares.

    Evandro Teixeira é um dos maiores nomes da fotografia brasileira e mundial, sendo referência e inspiração para muitos fotógrafos hoje em dia.


    Rohit Vohra

     

    Por último, mas não menos importante, temos o fotógrafo de rua indiano Rohit Vohra. Fotógrafo de rua desde 2003, Rohit é formado na Escola de Artes de Nova Dehli, onde desenvolveu suas habilidades artísticas antes de começar a fotografar o dia-a-dia indiano.

    Cofundador da APF Magazine, uma revista que privilegia fotógrafos, artistas e designers do mundo inteiro, Rohit Vohra é um dos asiáticos de maior destaque no mundo da fotografia, com imagens muito bem trabalhadas tanto em um preto e branco forte e marcado quanto nas tradicionais cores indianas.

     

    Gostou das nossas dicas? Se inspirou com os fotógrafos citados aqui? Então assine nossa newsletter e continue acompanhando o blog da Escola de Imagem!

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR